Destinos nada óbvios para viajar no final de ano: Finlândia, Cuba e Myanmar

Sair dos roteiros turísticos tradicionais pode ser uma boa maneira de evitar lugares lotados e, de quebra, conhecer culturas incríveis. Pensando nisso, separamos três destinos nada óbvios para curtir neste final de ano.

FINLÂNDIA

ricardo-almeida-destinos-02

Já pensou em passar o Réveillon em meio à neve? Por incrível que pareça, em Helsinque a comemoração é intensa durante essa época do ano. Na Senate Square, a queima de fogos é de tirar o fôlego e as comemorações duram a madrugada inteira.

O Kiasma, museu de arte contemporânea, é um passeio imperdível para os apreciadores de arte. O local se divide entre exposições temporárias, espaços com curadoria de artistas atuais e coleções permanentes.

ricardo-almeida-destinos-03

(Kiasma Museum of Contemporary Art)

A capital da Finlândia é também destino certo para os amantes da boa culinária. No topo da cena de restaurantes badalados estão o premiado Olo e o Chef & Sommelier, ambos integrantes do “New Nordic Cuisine”, movimento que prega a valorização dos ingredientes da cozinha nórdica.

Vale dizer que o aeroporto da cidade, o Helsinki-Vantaa, está entre os melhores do mundo, com destaque para o espaço com camas e poltronas reclináveis para passageiros.

CUBA

ricardo-almeida-destinos-04

Com a abertura econômica e a recente aproximação com os Estados Unidos, Cuba tem se tornado um dos destinos mais procurados por turistas ao redor do mundo. E não é para menos. O país está otimista e cheio de novidades, mas sem perder o charme dos velhos tempos.

Hoje, Havana tem uma nova cena de bares e restaurantes imperdíveis. Uma das opções mais bacanas é o Otramera. O ambiente contemporâneo oferece um mix de culinária cubana e mediterrânea que vem agradando os paladares mais exigentes. Vale também conhecer o Atelier – um restaurante aconchegante localizado em uma antiga mansão -, e o La Floridita, bar onde Ernest Hemingway tomava seu daiquiri.

Apaixonado por Cuba, o escritor americano morou na capital por muitos anos, sete deles no Hotel Ambos Mundos, construção dos anos 1920 que certamente merece uma visita.

ricardo-almeida-destinos-05

(Hotel Ambos Mundos)

Os dias costumam ser quentes o ano inteiro, com quase nenhuma diferença de temperatura entre as estações.

MYANMAR

ricardo-almeida-destinos-01

A antiga Birmânia é um país fascinante. Lar de monges budistas, o país conserva características genuínas do sudeste asiático, com templos e pagodes dourados impressionantes.

Na capital, Yangon, cultura e espiritualidade se fundem. Lá encontra-se o Shwedagon Paya, um dos templos budistas mais sagrados do mundo. Adornado com folhas de ouro e diamantes e outras pedras preciosas, o lugar é um delírio para os olhos.

Para se introduzir na culinária birmanesa, a dica é ir ao Rangoon Tea House, que também serve ótimos drinks com ingredientes locais.

ricardo-almeida-destinos-06

A melhor época para visitar o país é entre outubro e fevereiro. Para arrumar as malas já! #playricardoalmeida

Like this Acontece

Comentários em “Destinos nada óbvios para viajar no final de ano: Finlândia, Cuba e Myanmar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *